Webmail do IQ

  1. Primeiro dia de lives do projeto de extensão “Acessibilidade em tempos de pandemia de Covid-19”

    A coordenação e equipe do projeto de extensão “Acessibilidade em tempos de pandemia de Covid-19” têm a honra de convidar à Comunidade do IQ-UFRJ para as palestras em formato de LIVE transmitidas através do Facebook e Youtube do Setor de Acessibilidade que serão realizadas nessa quinta-feira, dia 03 de setembro, e são elas:

    Facebook:

    http://facebook.com/acessibilidadeiqufrj

    Youtube

    Clique aqui

    notícia completa...

  2. TEA e Covid-19

    As pessoas com TEA (Transtorno do Espectro Autista) oferecem um campo de estudo constante, pois eles são indivíduos que apresentam funcionalidades diversas e cada indivíduo apresenta um universo a parte.

    Porém, algumas das suas características principais e que são as que identificamos essas pessoas como classificadas TEA os colocam em um grupo de pessoas que podem não indicar diretamente um risco alto de contaminação do coronavírus. Porém sua rotina é imensamente afetada pela questão do isolamento social, a partir do momento que suas rotinas são afetadas acarretando na maior probabilidade de irritabilidade dentre as reações que esse tipo de indivíduo poderá apresentar.

    Os TEA são muito fechados e têm a tendência a se isolarem em ambientes de maior número de pessoas, disso todos sabem. Em casa, por conseguinte, muitos deles se desenvolvem com quem conquista suas confianças, quando estimulados, cuidados, acompanhados por equipes interdisciplinares e muitos terapeutas.

    Muito por essa rotina médica, terapêutica e de suas atividades, o TEA quebra a sua agenda, seus afazeres nesse momento crítico de suas vidas, portanto essa pessoa precisa que quem estiver com ele no seu confinamento estabeleça uma outra rotina, usando o convencimento através de muito diálogo para o entendimento dessa situação diversa.

    Explique para essa pessoa com cuidado, tato e paciência. Espere o tempo e controle suas reações buscando dar alternativas de atividades prazerosas e que gastem sua energia para que sejam acalmados até que sua nova rotina seja por ele aceita.

    Estabeleça horários, exercícios físicos, dança, música e busque algo que seja do agrado dessa pessoa. Respeite os momentos de recusa dessa novidade toda. Deixe-o em alguns momentos no seu espaço e tempo, aguarde observando suas reações para não evoluir para quadros depressivos, mas o respeite também.

    Quando aceito, utilize o tema que o TEA gosta de conversar, pesquisar e trabalhar, pois pode ser um bom canal. Quando possível use das leituras, vídeos, brincadeiras sempre. O lúdico é um bom caminho, a arte uma linguagem bastante eficaz de ponte de comunicação.

    Com essas práticas, alguns pais que conheço estão conseguindo manter seus filhos com TEA em equilíbrio e mais felizes em casa.

    Quanto ao contágio, somente explique a ele para se manter distante sempre que ele se aproximar, não deixando de dar carinho da forma que for possível para que ele não se sinta carente e depressivo.

    Higiene e boa alimentação são recomendadas para prevenção, tanto quanto qualquer outra pessoa. Nesse ponto eles não sofrem tantos riscos, mas precisam ser muito vigiados para não infringir algumas etapas de procedimentos básicos no seu banho ou desinfecção das mãos e objetos que possam ter vindo de ambientes externos ou manuseados por terceiros foram da convivência familiar.

    Juntos pais e filhos vencerão essa dificuldade.

    Indicando um vídeo de uma live realizada sobre essa discussão por médicos e psicólogos com respeito aos cuidados e quando a pessoa com autismo contraí a Covid-19, confira:

    Texto de Professora Cristiana de Barcellos Passinato, TAE e responsável pelo Setor de Acessibilidade do IQ-UFRJ.

    notícia completa...

  3. Cartilha visual e simplificada: “Como atender pessoas com deficiência” do Setor de Acessibilidade IQ-UFRJ

    Muitas vezes não se sabe como agir mediante a situação de atender a uma pessoa com deficiência. Muitas vezes por faltar orientação, formação ou mesmo por nunca se ter deparado com esse tipo de atendimento.

    Pois foi assim que nasceu o material apresentado, dessa necessidade.

    O conteúdo da cartilha foi elaborado afim de atender às necessidades dos diversos setores do Instituto de Química e para a comunidade externa que desejar usar como guia orientador de atendimento a esse público em questão.

    A cartilha está em um formato visual e de linguagem simples, seu conteúdo será produzido de forma mais textual e elaborado para orientações mais aprofundadas e embasadas bem como uma maior acessibilidade ao público cego e com baixa visão.

    Segue o link para o arquivo em formato pdf para que todos possam usufruir: Como atender pessoas com deficiência

    notícia completa...

  4. Sobre pessoas com deficiência e Covid-19

    Sobre pessoas com deficiência e Covid-19
    Muito pouco se encontra em literatura ou se fala sobre os cuidados com a pessoa com deficiência no cenário pandêmico atual, mas eles são potencialmente um grupo de risco.

    Algumas pessoas com deficiência não possuem nenhum risco, porém outras que são acometidas por comorbidades e até funcionalidades que requerem cuidados e suas mobilidades são reduzidas, sim, são possivelmente um grupo que precisam de um olhar muito cuidadoso.

    Outro aspecto recorrente é o que se destina às pessoas que precisam de alguém, de um cuidador ou responsáveis para tratar de suas questões, sua higiene. Essas pessoas além de se exporem, também devem proteger-se para não virem a contaminar a pessoa com deficiência que é cuidada.

    Os cuidados são praticamente os mesmos que se referem a qualquer pessoa, somente redobra-se a atenção quanto aos EPI e quanto ao uso dos desinfectantes. Outra preocupação é como e onde são utilizados tais produtos para não causar nenhum problema maior nem ao PcD e nem ao cuidador em questão.

    Há uma preocupação maior com as pessoas com deficiência que mostram em seus quadros algumas questões mais complexas de ordem respiratória e também quanto aos que precisam de respiradores, ou mesmo os que usam sondas quanto à higiene e manipulação dos equipamentos para seus usos. É preciso atentar para esse tipo de situação quanto a tudo que foi citado acima.

    Os cadeirantes precisam ser auxiliados para assepsia da cadeira e dos apoios onde o PcD apoia as mãos. São potenciais meios de contágio, pois os suportes da cadeira podem ser atingidos por material com vírus e a probabilidade de contaminação aumenta. Outra observação importante é no caso de indivíduos possivelmente contaminados ao chegarem perto, é preciso alertar quanto à distância de pelo menos 2 metros. É importante evitar que toquem e espirrem/tussam perto do apoio do PcD. Esse tipo de questão é importante e a sua transgressão é gravíssima, pois o cadeirante pouco pode fazer para desviar do possível contaminante.

    O uso de máscaras quando necessária a saída de domicílio, uso de luvas ao manipular qualquer pessoa ou instrumento, aparelho, a distância deles é imprescindível.

    Para maiores detalhes, segue, como indicação de fonte de informações da entrevista da professora e jornalista Lucília Machado (UFF) com a professora, médica e cadeirante – “Nada sobre nós, sem nós” – Dra Izabel Maior (UFRJ):

    Texto da professora Cristiana de Barcellos Passinato (TAE – responsável pelo Setor de Acessibilidade IQ-UFRJ)

    notícia completa...

  5. Mais um prêmio: 72 INICIATIVAS INOVADORAS RECEBEM O PRÊMIO PAULO FREIRE

    2 membros da Comissão de Acessibilidade foram contemplados pelo I Prêmio Paulo Freire da ALERJ.

    Vamos todos dia 30 para ALERJ receber juntos essa comenda?

    Essa vitória é nossa, IQ-UFRJ!

    De mãos dadas e na resistência por uma “Pedagogia Libertadora”.

    A Comissão de Educação da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) anunciou nesta sexta-feira (11/10) os vencedores da 1ª edição do Prêmio Paulo Freire. São 72 iniciativas premiadas, promovidas por profissionais de educação das escolas e universidades da rede pública de ensino, em nove categorias: projeto político-pedagógico; experiência com alunos do Ensino Fundamental; Educação Especial; Educação de Jovens e Adultos; Ensino Médio, Pós-Médio, Técnico ou Profissionalizante; do Ensino Superior; do Ensino à Distância; de experiência pedagógica na área de Inovação, Ciência e Tecnologia; e de Experiência Pedagógica na Educação do Campo.

    O Prêmio é uma homenagem a Paulo Freire, criador da “Pedagogia da Libertação”, referência mundial da área pedagógica e atual patrono da educação brasileira.”Este prêmio é uma reverência a um dos grandes exemplos da educação no Brasil e um reconhecimento a todos os profissionais que se dedicam diariamente pela construção do conhecimento em sala de aula e até fora dela”, explicou o presidente da Comissão, deputado Flávio Serafini (PSol).

    A premiação ocorrerá no dia 30 de outubro.

    Confira abaixo a lista dos vencedores e de suas respectivas categorias.

    Projeto Político-Pedagógico

     

    • – Antonio José de Oliveira (Futuro)
    • – CIEP 113 – Professor Waldick Pereira
    • – CIEP Brizolão 441 – Mané Garrincha
    • – Escola Municipal Anisio Teixeira
    • – Marcos Alessandro Monteiro de Oliveira
    • – Marta Cristina Soares Dile Robalinho
    • – Niuxa Drago (prof.orientadora – coordenadora principal – DHT/FAU/UFRJ), Priscilla Peixoto (prof.orientadora DHT/FAU/UFRJ), Sérgio Fagerlande (prof. orientador DPUR/FAU/UFRJ), Melissa Alves (monitora bolsista – aluna FAU/UFRJ), Anna Luiza Costa (aluna EBA/UFRJ), Beatriz Costa (aluna FAU/UFRJ), Camille da Fonseca (aluna
      FAU/UFRJ), Carolina Góes (aluna FAU/UFRJ), Danielle Melo (aluna FAU/UFRJ), Fernanda Motta (aluna FAU/UFRJ), Gabriel Oliveira (aluno FAU/UFRJ), Laryssa Gabrielle Chagas Gomes (aluna EBA/UFRJ), Lucas Libonati (aluno FAU/UFRJ), Natália Paiva (aluna FAU/UFRJ), Pablo Amaral (aluno FAU/UFRJ), Thamires Silva
      (graduada FAU/UFRJ), Thiago Soares (aluno FAU/UFRJ), Tiffany Yarde (aluna FAU/UFRJ), Victória Sarmento (aluna FAU/UFRJ) e Yrvin Duarte (aluno FAU/UFRJ).

    Experiência Pedagógica no Ensino Fundamental

     

    • – CinEscola (Escola Municipal Adalgisa Nery)
    • – Andressa Farias Vidal
    • – Antonio José Carneiro Cardoso
    • – Claudia Miriam Quelhas Paixao
    • – Cláudio Adão Moraes Andrade
    • – Cristiane Pereira Cerdera
    • – Elaine Morgado
    • – Escola Municipal São Tomás de Aquino
    • – Fabiana Pinto Gomes Lima
    • – Fernanda Paschoal
    • – Islen dos Santos Barbosa
    • – Kirce Corrêa Bermute
    • – Marcela do Nascimento Padilha – UERJ
    • – Maria Luiza Wilker da Silva Cortes
    • – Marilyn Pires Merolla
    • – Mirtes Marques Dos Santos Alves
    • – Mytse Andrea Sales de Melo Nogueira
    • – Renata Targino de Figueiredo
    • – Rosiane Brandão Siqueira
    • – Sandro Miranda de Rezende
    • – Wander Pinto de Oliveira

    Experiência Pedagógica na Modalidade Educação Especial

     

    • – Andre da Silva Cabral Correia
    • – Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
    • Cristiana de Barcellos Passinato; Waldmir Nascimento de Araujo Neto e Rodrigo Volcan Almeida
    • – Daniel José de Lima Filipe
    • – Guilherme Moreira Dias
    • – Mariana dos Reis Santos – Instituto Benjamin Constant
    • – Sônia Mendes Ferreira – FAETEC

    Experiência Pedagógica na Modalidade Educação de Jovens e Adultos

     

    • – Escrevendo a Liberdade – Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense
    • – Pedro Mara – Seeduc RJ
    • – Pré-encceja
    • – Wellen Cristina de Oliveira Bhering

    Experiência Pedagógica no Ensino Médio, Pós-Médio, Técnico e/ou Profissionalizante

     

    • – Amilcar Brum Barbosa – FAETEC de Bacaxá
    • – Ana Ligia Matos de Almeida, Patrícia Camarço, Claudia Fabiana de Oliveira Cardoso
    • – Ana Paula Barbalho dos Santos; Rejane Brandão Siqueira; Mirta Naira; Milene Abreu Azevedo; Reny dos Santos Gomes; Carmelita Vieira de Melo Freitas; Márcia Maria Costa; Elizabeth Maria Velosos de Novaes
    • – André Luis Vilanova Ribeiro
    • – Cláudia Regina Martins Magalhães do Nascimento
    • – Denise Gomes da Silva Ribeiro
    • – Dominique Guimarães de Souza
    • – Escola de Formação Técnica em Saúde Enfermeira Izabel dos Santos
    • – Escola Técnica Estadual República – Faetec Quintino
    • – Fabiano Rapozo de Carvalho
    • – João Paulo Cabrera
    • – Jorge Mendes da Cruz
    • – Juliana Berlim – Colégio Pedro II
    • – Luiz Carlos R. de Sant’ana (Equipe: Antonio Cícero e Claudia Duche)
    • – Robson Roberto Saise
    • – Suraia El-Kaddoum Trajtenberg
    • – Thiago Bastos Borges

    Experiência Pedagógica no Ensino Superior

     

    • – Carina Martins Costa – UERJ
    • – Fernando de Araujo Penna – Centro de Artes da UFF
    • – Cintia Barreto
    • – Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro
    • – Pâmella Santos dos Passos
    • – Rachel Gouveia Passos
    • – Teatro de Bonecos – Trio de Três (Aula espetáculo)
    • – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
    • – Valéria Pereira Silva – Museu Nacional/UFRJ
    • – Vitor Manoel Rodrigues do Nascimento

    Experiência Pedagógica no Ensino à Distância

     

    • – Keite Silva de Melo – FORPROTEC/ISERJ

    Experiência Pedagógica e de Inovação na área de Ciência e Tecnologia

     

    • – Ana Paula Cavadas Rodrigues
    • – Raquel Elison Costa
    • – William Amorim

    Experiência Pedagógica na Educação do Campo

     

    • – Michelle Pessanha Cabral

    notícia completa...

  6. Percurso de Acessibilidade na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2019

    logo Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2019

    A Diretoria de Acessibilidade (DIRAC), em parceria com o Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusíva (FPAI) e a Assessoria de Inclusão e Acessibilidade da Pró-Reitoria de Políticas Estudantis (PR-7), foram convidadas para criar um Percurso de Acessibilidade durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2019.

    Para tanto, estamos convidando atores da comunidade universitária que têm se destacado por sua valiosa contribuição na luta por uma UFRJ inclusiva para fazerem parte desse Percurso de Acessibilidade. A participação no percurso dar-se-á com a exposição de trabalho em um estande, entre os dias 21 à 25 de outubro de 2019, das 9:00 hs às 17:00hs.

    Essa exposição pode englobar diversos tipos de atividades como, por exemplo, a apresentação de tecnologias assistivas e a demonstração de recursos pedagógicos acessíveis. Porém, o foco da exposição deve ser a Acessibilidade para Pessoas com Deficiência ou incluídas no Transtorno do Espectro Autista.

    No caso de que você e sua equipe desejem participar, solicitamos que envie um e-mail à DIRAC (dirac@reitoria.ufrj.br) até o dia 12/08/2019, impreterivelmente, com as seguintes informações:

    1. Um resumo da exposição que será realizada. Esse resumo deve ter entre 5 e 7 linhas;

    2. Os equipamentos que serão necessários para a exposição. Alguns exemplos de equipamentos que podem ser solicitados são: computadores, cadeiras, data-show, toner para impressora (especificando qual) e porta-banner.

    Contamos com sua participação!
    Fonte: https://acessibilidade.ufrj.br/2019/08/percurso-de-acessibilidade-na-semana-nacional-de-ciencia-e-tecnologia-2019/

    notícia completa...

  7. CONVITE – PALESTRA SEEDUC RJ – REGIONAL METROPOLITANA III – NAPES

    Como parte das ações da Semana de Sensibilização e Defesa da Educação Inclusiva de alunos com Deficiência e/ou com Necessidades Especiais a Regional Pedagógica Metropolitana III promoverá um encontro com a palestrante Cristiana de Barcellos Passinato no dia 26/06/2019, às 13h no CE Professor Horácio Macedo, situado à Rua Miguel Ângelo, 96, Maria da Graça.

    Conto com sua presença.
    Rozimeri Toledo
    Membro de Equipe DRP MetroIII

    notícia completa...

  8. FCC realiza I Encontro de Arte e Cultura da UFRJ

    flyer site 650x400

    Entre os dias 03 e 07 de junho, o Fórum de Ciência e Cultura realiza o I Encontro de Arte e Cultura da UFRJ. O objetivo é reunir e mapear as diferentes iniciativas artísticas e culturais desenvolvidas pela instituição no âmbito da pesquisa, ensino e extensão bem como aquelas desenvolvidas por universitários através de coletivos autônomos, iniciativas sindicais e de técnicos administrativos.

    O evento contará com mesas-redondas, reuniões públicas e rodas de conversa. As duas primeiras serão formadas por colaboradores convidados. Já as rodas de conversa serão formadas pelas iniciativas inscritas que têm intenção de apresentar sua experiência e dialogar com outras que atuam na mesma temática. As inscrições ficam abertas até o dia 25/05.

    Serviço
    I Encontro de Arte e Cultura da UFRJ
    Data: 03 a 07 de junho de 2019
    Local: Campus da Praia Vermelha
    Inscrições: Até 25/05/19

    Mais informações, acesse https://arteeculturaufrj.wordpress.com

    Assista à chamada para o evento em Libras!

    Fonte: Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ

    notícia completa...

Search
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in comments
Search in excerpt
Filter by Custom Post Type

Biblioteca dos Informativos do Instituto de Química da UFRJ


Arquivo de notícias



Conheça