Webmail do IQ


Marcus Vinícius de Araújo FonsecaProfessor Titular

: Química Orgânica: Polo de Xistoquímica, Sala A-207: +55 (21) 2560-5323: vfonseca@iq.ufrj.br: Materiais cerâmicos, vítreos e compósitos vitro-cerâmicos; Aproveitamento e imobilização de rejeito industrial, sólido (lamas, escórias, cinzas, catalisadores exaustos, rejeitos minerais); Lingotamento contínuo de aços; Processamento de sólidos particulados; e Purificação de combustíveis

Informações:

Professor da UFRJ, atuando no PEP/ COPPE (área Inovação) como pesquisador, orientador e responsável pela docência das disciplinas Inovação nas Organizações (a partir de 2000) e Inovação e Empreendedorismo (a partir de 2014). Formado em Eng. Química em 1978 pela EQ/UFRJ, obteve o grau de M. Sc. na COPPE/UFRJ em 1983 (PEQ); é Doutor em Engenharia pela Escola Politécnica da USP (EPUSP ) desde 1990. – Autor de mais de 110 trabalhos publicados no Brasil e no exterior; recebeu o Prêmio Vöst-Alpine da ABM, por trabalho na área de aproveitamento de rejeito industrial; orientou Tese de Doutorado premiada pelo CREA-RJ sob título “Excelência Competitiva: a execução das estratégias nas empresas que visam durar” – Dentre as áreas de atuação nas quais possui trabalhos publicados, destacam-se: GESTÃO (COPPE) – do Conhecimento e da Inovação; – Tecnológica; – em Educação a Distância; – de Novas Oportunidades de Negócio; e – de Programas de Capacitação Profissional. TECNOLOGIA (IQ/UFRJ) – Materiais cerâmicos, vítreos e compósitos vitro-cerâmicos; – Aproveitamento e imobilização de rejeito industrial; sólido (lamas, escórias, cinzas, catalisadores exaustos, rejeitos minerais); – Lingotamento contínuo de aços; – Processamento de sólidos particulados; – Purificação de combustíveis. – No âmbito da orientação de Dissertações e Teses desde 1990 foi responsável por dois M.Sc. e dois D.Sc. na área de química de materiais (IQ/UFRJ) e 14 M.Sc. e 11 D.Sc. na área de gestão (COPPE/UFRJ). – Integrou Grupo de Excelência da UFRJ no âmbito do Programa PRONEX do MCT e do CNPq/FAPERJ. – Em 2001/2 integrou o corpo docente do MBQualidade (COPPE/UFRJ) em parceria com o Bureau Veritas; integrou o corpo docente: do MBEnergia realizado pelo IBMEC para a ELETROBRAS, do MBKm desenvolvido pelo CRIE da COPPE/UFRJ, do curso de especialização em Gestão Estratégica de Negócios da ESAD-DF. – Exerceu a Diretoria Adjunta à Vice-Presidência de Ensino Superior a Distância no período 2002/2003, onde integrou a equipe de avaliação do Consórcio CEDERJ, atuando na gestão do processo de Avaliação da Implantação dos cursos a distância. – Como consultor atua nas áreas tecnológica e de gestão, atendeu a empresas tais como: DNER, ELETROSUL, CTGAS, CST, SANETRAN, ARCOBRAS, PETROBRAS, SENAI, Cerâmica CASAGRANDE, VALE dentre outras. – Participou como consultor na implantação do CTGás, parceria SENAI/CNI/PETROBRAS em Natal, no período compreendido entre 1998-2000. – Palestrante convidado por empresas e instituições, tais como: SENAI, UFRN, UENF, INT, MICHELIN, CST, CSN, AÇOMINAS, INTERAÇÃO AMBIENTAL, PETROBRAS, CRB 7a Regional, Subsea-RJ, Central GLOBO de Produção, VALE, Rede Metrológica do RS, dentre outras. – Nomeado em 1981 Superintendente do Pólo de Xistoquimica do IQ/UFRJ, permaneceu no cargo até 2000. – Integrou o corpo de consultores do SENAI-DN responsável no período de abril a dezembro de 2003 pela avaliação de mais de 260 Unidades no âmbito do impacto dos Serviços Técnicos e Tecnológicos (STT). – Foi Secretário Executivo da SBM (2004-2005), atuando na gestão de projetos até abril de 2010. – Entre 2005 e 2010 contribuiu na gerência executiva do Projeto Escola Nacional de Tecnologia Industrial Básica modalidade EAD contratado pelo MCT/FINEP à SBM, em parceria com o INMETRO. – No biênio 2004/2006 desenvolveu para a Fundação COPPETEC, contratada pela PETROBRAS, o Mapeamento do potencial de inovação de empresas cooperadoras no âmbito do PROMINP, através da criação de um Índice potencial de inovação utilizado hoje pela PETROBRAS. – No biênio 07/09 coordenou o projeto Micromáquinas de inertização de folhelhos reativos contratado pela PETROBRAS ao IQ/UFRJ. – No biênio 10/11 coordenou o Projeto Mapas Conceituais do Licenciamento Ambiental para Diretoria do Inea. Integra a equipe de uma start-up instalada na Incubadora da Coppe/UFRJ desde 2013 utilizando abordagem nanotecnológica para prototipagem de novo material cerâmico leve.